Como estruturar um post de blog

by daniduc on novembro 13, 2012

Você certamente sabe que um livro, mesmo um com ilustrações e fotos, é diferente de uma matéria de revista, né? Sim, ambos têm texto e figuras, mas  cada um tem seu formato e convenções.

Um artigo de blog também. Ele tem suas próprias peculiaridades,  e existem coisas que funcionam mais do que outras.

De toda forma, o importante é pensar no seu artigo, como ele será estruturado e organizado. Se você tomar cuidado nessa parte, verá que o resultado final será muito mais agradável de ler.

E ser lido é o que você quer, né?

1. Conte uma história

A maneira mais eficiente pra levar um leitor contigo post afora é contando uma história. Eu procuro fazer isso nos meus posts do Ducs Amsterdam, contando coisas que aconteceram e, no processo, passar informação pro leitor.

Note que “contar história” é diferente de “fazer relatório”. Contar história é apresentar os acontecimentos de uma maneira específica, que leve o leitor a se importar com o personagem (você, sua esposa, etc…), fazendo-o se perguntar “e o que acontece agora?’

Pra descobrir a resposta, ele continua lendo.

Ao ler a história, ele se relaciona com você e cria um vínculo.

Eu faço isso o tempo todo no Ducs. Não vou colar exemplos aqui, porque não quero que pensem que esse post é “jabá”. Mas a idéia é essa: use a história como fio condutor de seu post, e através dela passe as informações.

Ao fazer isso, você cria algo marcante, que irá ficar com o leitor e distingurá seu blog de outros milhões de blogs. Quanta gente escreveu sobre Bruges? Zilhões. Mas a sua história é só sua.

2. Estabeleça uma introdução

Na introdução do post, seja o mais impactante possível, crie curiosidade no leitor. Não tenha medo de abrir o post no meio de uma situação, atiçando a curiosidade de o leitor descobrir como isso foi acontecer (uma técnica literária chamada In Media Res).

Claro, essa é apenas uma técnica. Existem milhões de outras, mas a idéia é se você ganhar a boa vontade do leitor de cara, ele tende a continuar lendo, mesmo que você diminua o ritmo um pouco mais pra frente.

3. Desenvolvimento

No desenvolvimento você pode aplicar outras técnicas: intercalar com fotos (eu gosto de por uma logo após a introdução), parágrafos curtos.

Ao quebrar o texto em parágrafos curtos, você dá mais pontos de entrada pro leitor. E isso é importante porque todo mundo lê na diagonal na Internet!

Há muita oferta, muitas abas abertas, muitos sites, muita distração. A pergunta é: será que esse artigo tem o que eu procuro? Você bate o olho procurando pistas de que o artigo tem o que interessa.

Claro, quebrar o artigo em seções menores funciona muito bem. E um jeito de ligar essas seções, pra não perder o leitor na transição é usar o último parágrafo da seção anterior como chamariz pra próxima.

Por exemplo, no artigo de curiosidades históricas da Holanda, eu introduzi a hsitória de Nova York ter sido dada pelos Holandeses em troca do Suriname, e terminei uma seção assim:

“Pera, como é? Nova York? E Nova York lá era dos holandeses? Foi assim:”

E aí veio o título da próxima seção:

—-Nova York foi fundada pelos holandeses.

4. Legendes das Fotos

Legendas na foto são recursos valiosos. Mas eu nào curto o estilo “legenda para deficientes visuais” que a Folha de SP é campeã. Descrever literalmente a imagem é legal, inclusive pra dar acessibilidade pro seu blog, mas o local disso é na tag ALT da imagem. A legenda você pode explorar criando um break no texto, dando uma informação nova (eu gosto de fazer uma piadinha), apresentando um contraponto…

5. Una as pontas em uma conclusão

Uma conclusão satisfatória é algo que deixa um gosto bom no leitor. As pessoas gostam de completude. Não interrompa o seu post bruscamente. O ideal é concluir resgatando a introdução (é, você aprendeu isso na aula de redação por um motivo…)

Eu gosto de fazer uma breve reflexão que evolui a introdução baseado no que desenvolvi ao longo do post.

6. Diga ao leitor o que fazer: Call to action

O leitor acabou seu post, tá feliz e… e agora? Agora é a hora do call to action: dê uma direção pra ele.

No meu post de como conseguir mais comentários eu mencionei que um bom call to action ao fim do post é um bom jeito de levar o leitor a comentar. você contou sua história, convide o leitor a dividir a dele.

Mas pode ser outra coisa também. Comprar seu ebook, pode ser curtir sua página do face, pode ser assinar seu blog

Diga lá, o que o leitor deve fazer?

7. isso é só o começo

Isso são só direções gerais, é possível desenvolver mais. Mas pra isso preciso do feedback de vocês. Quem leu até aqui, diga o que achou. (<- call to action)

Ana Paula Fidelis novembro 13, 2012 às 8:46 pm

Dicas muito legais e relevantes.
Acho que já sigo algumas delas. Vou prestar mais atenção! Para quem me conhece e lê o meu blog, geralmente diz que é como se eu estivesse conversando. Bem, a minha ideia é essa.
Se tiver um tempinho, passa lá e me diz o que achou! 😉
http:entreviagens.wordpress.com
Abs,
Ana Paula.

Melissa novembro 20, 2012 às 12:30 am

otimo post! 🙂 bj

daniduc fevereiro 8, 2013 às 7:47 pm

Valeu Melissa 🙂

Luiz Franco fevereiro 24, 2013 às 10:42 pm

adorei as dicas, já li outros posts que escreveu e posso lhe garantir uma coisa, ganhou um leitor fiel. continue com seu blog ele é otimo.

sara março 24, 2013 às 4:08 pm

gostei.

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: