Transforme todo post em best-seller: dicas de como fisgar seu leitor

by daniduc on junho 14, 2011

Você faz isso?

“Ah, que preguiça… depois eu leio”, você pensa, colocando uma estrelinha de favorito naquele artigo enorme com um blocão de texto que sua amiga escreveu sobre a viagem dela e…

Nunca mais volta.

“Hm, parece interessante” você resmunga ao ver o resultado da busca no Google. Você entra no artigo, olha na diagonal, nada te chama a atenção e você pula pra outra aba, “depois verifico esse com mais calma”, e…

Nunca mais volta.

Agora, se você faz isso, será que… estão fazendo com você? Será que o pessoal bate o olho e se manda do seu artigo, esquecendo-o pra sempre debaixo de alguma aba remota da memória?

E tem como prevenir isso? Oh sim. Vejamos.

Ofereça pontos de entrada: parágrafos curtos

Bloco compacto de texto é a morte de um artigo. Ninguém vai ler!

Ao quebrar o texto em parágrafos curtos, você dá mais pontos de entrada pro leitor. E isso é importante porque todo mundo lê na diagonal na Internet!

Há muita oferta, muitas abas abertas, muitos sites, muita distração. A pergunta é: será que esse artigo tem o que eu procuro? Você bate o olho procurando pistas de que o artigo tem o que interessa.

Ofereça essas pistas! (Note que eu uso também o negrito pra dar o gancho pra quem lê na diagonal).

Mas dividir o texto em parágrafos menores não é a única maneira de tornar o post mais organizado e convidativo.

Quebre seu artigo em seções: funciona com revistas, funciona com blogs

Já reparou como artigo de revista (e jornal) usa subtítulos pra organizar e dividir o texto? Pode reparar. Tem um motivo pra isso.

Ninguém gosta de parar coisas no meio. Tarefas compridas têm de permitir pausas, respiros, pra tomar fôlego. E na web isso é crítico, com nossa atenção sendo requisitada a todo instante.

Além disso, os subtítulos permitem organizar o artigo em partes lógicas, de novo tornando mais fácil de seguir o texto (e achar as referências depois). Só que tem um problema potencial a divisão em seções.

É conhecimento geral que toda pausa é o ponto onde você pode perder o leitor: o fim de uma página em uma história em quadrinhos, o intervalo comercial na TV, o fim do capítulo em um livro. Mas tem um truque…

Qual é a função especial do primeiro parágrafo?

Jogar pro segundo parágrafo!

O truque é a curiosidade! Use cliffhangers: leve o leitor a se perguntar “o que acontecerá a seguir?” Note como escritores usam isso, explorando a curiosidade do leitor.

Conte uma história — você não precisa fazer a pergunta literalmente: faça o leitor se perguntar. É muito mais sutil e efetivo!

E assim você vai levando seu leitor de parágrafo em parágrafo até ele, sem nem notar, ler o artigo todo!

E ainda fica pensando, “será que que tem mais coisa legal pra ler nesse blog?” Nessa hora, use as minhas dicas de como jogar o leitor pros seus posts antigos!

(E se quiser, como exercício tente identificar as técnicas de contar histórias  e manter o leitor grudado que usei no artigo do Ducs Amsterdam “6 curiosidades históricas sobre a Holanda (que você não sabia)“. De quebra ainda pode aprender umas coisas interessantes 🙂 )

 

 

cami junho 21, 2011 às 3:04 am

Acompanho o blog desde que ele “nasceu” e acho todos os posts super interessantes. Acho que se todos os que se dizem blogueiros tivessem a oportunidade de ler seus textos, esta atividade poderia ser vista com mais seriedade… como sugestão queria deixar um post sobre a monetização de blogs… ah já compartilhei o blog com um grupo de discussões que está começando justamente para discutir questões como essas!
Parabéns!!!

daniduc junho 23, 2011 às 3:21 pm

Oi Cami! Brigado pela companhia e por compartilhar.

O assunto $ vai ser, com certeza, abordado aqui. Essa é, afnal de contas, a chave de tudo: se o blog não rende dinheiro é apenas um hobby. nenhum empreendimento pode se manter se não for viável econômicamente. O problema é que não há um “segredo”, um método definitivo, um caminho claro. Blogar é, também nesse aspecto, uma área experimental. Eu tenho obtido algum sucesso com algumas coisas, mas aidna quero testar muitas outras fique tranquila que vou contar os resultados todos. Meu interesse é ajudar a estabelecer o blogging como uma atividade séria e reconhecida.

Obrigado!

Abraços

Thais Gonçalves julho 1, 2011 às 11:00 am

Caramba, e não é que você fez tudo que disse… rsss
Parabens pelo Blog, acompanhava no Brasil para saber o que me esperava aqui em Amsterdam e agora continuo acompanhando pelas dicas de passeios, fotos e tudo mais.

Abraços

Mailyan abril 14, 2013 às 11:22 pm

Acho super legal como você utiliza suas técnicas propositalmente para exemplificar o que acabou de explicar.

É quase como aquela dica de português “fuja do lugar comum como o diabo foge da cruz”.

=)

Comments on this entry are closed.

{ 3 trackbacks }

Previous post:

Next post: